O efeito Halal no Pós-pandemia

CULTURA HALAL VIRA REFERÊNCIA PARA O MUNDO

De repente, o mundo praticamente parou. Após o impacto na economia mundial provocado pela Covid-19, a indústria sentiu e os números caíram drasticamente também aqui no Brasil. As pessoas precisaram se isolar em suas casas. As empresas foram obrigadas a apostar no trabalho remoto. Mas existe uma tendência internacional que continua muito forte: os produtos Halal são uma grande referência de qualidade, higiene e saúde.

Devido aos rigorosos padrões éticos que os produtos Halal devem atender para estarem de acordo com as orientações da lei islâmica, cada vez mais os consumidores conscientes escolhem essa opção – mesmo os que não são mulçumanos. Os produtos alimentícios Halal, por exemplo, jamais provocariam doenças ou pandemias como a que estamos enfrentando agora em 2020.

Os alimentos Halal são definitivamente muito mais seguros. Existe uma grande ênfase dada à higiene e limpeza durante todo o processo de certificação. Ou seja, há uma taxa de incidência bem menor quando se trata de contaminação de alimentos. Essa realidade deve atender a mudança de comportamento do consumidor que, a partir da Covid-19, passa exigir e a escolher ainda mais os alimentos saudáveis.

Acredita-se que a fonte do Coronavírus tenha sido um “mercado úmido” em Wuhan, na China, que vendeu animais vivos e mortos, incluindo peixes e pássaros. Evidentemente, as pessoas não deverão aceitar mais esse tipo de comida sem precedência. Assim, a tendência é que haja um grande aumento na demanda por alimentos Halal no mundo inteiro, a partir desse episódio trágico.

É fundamental destacar que a cultura Halal não permite abater um animal doente. Além disso, o abate islâmico insiste que o sangue seja completamente drenado da carcaça, produzindo carne fresca, mais saudável, livre de bactérias e muito mais saborosa.

GRANDE OPORTUNIDADE COMERCIAL

Com 1,8 bilhão de mulçumanos, cerca de 25% da população mundial, o mercado Halal se transformou numa grande oportunidade comercial para as empresas brasileiras. Já movimenta mais de US$ 5 bilhões no Brasil e aproximadamente de US$ 3 trilhões em volume mundial.

A certificação agrega valor à imagem dos produtos e às organizações certificadas. Além disso, possibilita conquistar outros públicos que valorizam práticas como a utilização equilibrada dos recursos naturais e a preocupação socioambiental, ambos presentes nas organizações que adotam esse conceito.

A Cdial, uma das empresas com a maior credibilidade do mundo no segmento, é a única certificadora Halal na América Latina acredita por dois órgãos do GCC (Concelho de Cooperação do Golfo). Atendendo mais de 150 países, a empresa tem como missão oferecer ao consumidor muçulmano produtos Halal conforme os requisitos religiosos islâmicos, gerando sempre oportunidades de negócios e de valor para as empresas brasileiras.

QUER SABER MAIS? NÓS TE EXPLICAMOS TUDO!
55 (11) 4128-2800.

 

Leia Também:

✔ Centro de Divulgação do Islã para América Latina distribui cestas básicas com frango para mais de 400 famílias em São Paulo (capital e interior), São Bernardo, Salvador, Criciúma e Rondônia na próxima segunda-feira, dia 18 de maio, durante o Ramadã

✔ Mercado global de alimentos embalados deverá atingir US$ 4,89 trilhões até 2027

✔ Cdial Halal renova certificação com o Conselho Religioso Islâmico de Singapura e Brasil abre mais oportunidades para expandir seus negócios

 

 

A CDIAL HALAL é referência Global em Certificação Halal e mantém parcerias estratégicas com Empresas de Alimentos de Classe Mundial. Parte relevante de seus investimentos é direcionada à preparação e Qualificação dos Colaboradores, Gestão da Qualidade, Segurança dos Alimentos, bem estar animal, além da constante ampliação da capacidade produtiva para atender as demandas de mercado.
Post criado 61

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo